Manutenção de Extintores de Incêndio

Processos de Manutenção em Extintores de Incêndio

Recarga, Reteste e Inspeção

Aqui nós trazemos a você as informações de que realmente precisa.
Logo abaixo poderá saber mais sobre os serviços de Recarga, Teste Hidrostático (Reteste), Pintura, Inspeção e ainda conhecer a importância dos controles dos extintores de incêndio através das Fichas NR 23 e as Fichas de Inspeção.

Acredito que todos os anos você se pergunta: “Porque fazer a recarga de extintor, se nem utilizamos?”
Tenho algumas respostas para essa pergunta:

  1. A manutenção é necessária, pois as normas tratam os extintores de uma forma generalizada em relação ao ambiente em que estão instalados.
    Pode até não ser o caso dos seus equipamentos, mas diversos extintores ficam expostos dia e noite ao sol, à chuva, à temperaturas elevadas, outros à baixas temperaturas, isso provoca um desgaste nas peças internas e externas dos mesmos, de forma que não há como garantir que funcionem após o período de 12 meses. Alguns, inclusive não funcionam mesmo dentro deste período, devido ao excesso de exposição.
    Para estes, recomendamos a utilização de capas, pois preservam, conservam e evitam que você tome tanto susto na hora que recebe aquele “famoso” orçamento de peças, durante a manutenção.
  2. Você tem seguro do seu imóvel, seja ele alugado ou próprio? Para que serve o seguro que você fez e está pagando? Umas das respostas e a principal é “seguro contra incêndio”. Então, se você não efetua a manutenção dos seus equipamentos contra incêndio (extintores, mangueiras, para raios, bombas de incêndio,…) regularmente a cada 12 meses no mínimo, você pode a partir de amanhã parar de pagar pelo seguro que havia contratado. É para parar de pagar mesmo, pois está jogando dinheiro fora !!!
    Caso haja algum sinistro no seu imóvel, onde o Corpo de Bombeiros seja acionado e posteriormente a sua seguradora, será necessário apresentar, entre todos os documentos, o Laudo de Sinistro. É com base neste laudo que a seguradora irá ou não efetuar o pagamento do “prêmio” do seguro à você e se neste laudo houver menção de que seus equipamentos se encontravam sem manutenção ou não funcionaram ou que não existiam, sabe quem vai arcar com todo prejuízo? VOCÊ. Por isso há a recomendação de manutenção periódica dos equipamentos de combate à incêndio.

Agora vamos falar um pouco sobre a diferença entre os tipos de serviços que existem para os extintores de incêndio:

  • Recarga:

    A recarga dos extintores é conhecida tecnicamente como “Manutenção Nível 2”.
    A recarga é um procedimento que necessita ser realizado por empresas CREDENCIADAS NO INMETRO,  (clique aqui) para ser redirecionado a página do Inmetro e realize a pesquisa sobre a empresa que desejar.
    Este processo deve ser realizado a cada 12 meses para os extintores de baixa pressão (água, pó químico e espuma mecânica) e avaliado a necessidade de antecipação deste processo a cada 06 meses para os extintores de alta pressão (CO² – Dióxido de Carbono – Gás Carbônico) ou àqueles expostos a condições severas de temperatura.
    A recarga é o ato de substituir o agente extintor do seu equipamento por outro novo. O Inmetro criou os Anéis de Identificação de manutenção, esses anéis são circulares “obvio” e possuem cores diferentes para cada ano de manutenção. Abaixo você poderá conferir as cores desses anéis e o ano de referência para cada um.

    tabela
    No ato de receber seus extintores (retornando da manutenção), oriente ou faça você mesmo algumas verificações do tipo:
    * Válvula com lacre de inviolabilidade;
    * Selo do Inmetro furado (não pintado) no ano e mês de realização do serviço;
    * Etiqueta de garantia da recarga, mencionando o mês e ano de validade da carga;
    * Rótulo com o tipo do extintor, quadro de instruções e o nome da empresa que realizou o serviço, na parte superior e a razão social com endereço na parte inferior;
    * Para os extintores de baixa pressão, deve ser verificado o manômetro, este deve estar com o ponteiro dentro da marca “Verde”;
    * Por fim, conferir se o nome da empresa é o mesmo para o Rótulo, o Selo, a Etiqueta de Garantia e o Anel de identificação; (neste último, o nome pode ser substituído pelo logotipo da empresa)Ufa !! sobre recarga acabou, pois as informações básicas e mais importantes já foram descritas, agora vamos conhecer um pouco sobre…

  • Teste Hidrostático – Reteste:

    O Teste Hidrostático ou Reteste dos extintores é conhecida tecnicamente como “Manutenção Nível 3”.
    O reteste é um procedimento que necessita ser realizado por empresas CREDENCIADAS NO INMETRO,  (clique aqui) para ser redirecionado a página do Inmetro e realize a pesquisa sobre a empresa que desejar.
    Este processo deve ser realizado a cada 05 anos para todos os extintores incêndio (água, pó químico, espuma mecânica e CO² – Dióxido de Carbono ou Gás Carbônico).
    O reteste é o ato de avaliar o cilindro do extintor, quanto à sua resistência para permitir receber recargas por mais 05 anos.
    O cilindro do extintor de incêndio é submetido à uma pressão 2,5x superior à pressão normal de carregamento durante 01 minuto, após este processo, sem sofrer alterações em sua estrutura, o equipamento é liberado e encaminhado para o procedimento de recarga, após receber a marca de aprovação.

  • Inspeção:

    A inspeção dos extintores é conhecida tecnicamente como “Manutenção Nível 1”.
    A inspeção é o procedimento que pode ser realizado por empresas Credenciadas no Inmetro ou por pessoas com conhecimentos técnicos tais como Bombeiros Profissionais Civis ou Técnicos de Segurança do Trabalho. As inspeções devem ocorrer mensalmente de forma superficial nos equipamentos e a cada semestre avaliando a massa dos extintores de CO².
    As inspeções mensais são controladas através do preenchimento das fichas de inspeção fixada aos extintores, onde é possível controlar sua execução.

  • Pintura:

    A pintura é um procedimento necessário à preservação dos extintores de incêndio. Existe também a obrigatoriedade das empresas que realizam manutenção avaliarem o grau de desgaste ou ferrugem na camada de pintura existente para que seja novamente realizado este procedimento.
    O Inmetro, através de portarias e normativos para as empresas de manutenção de extintores de incêndio, torna obrigatório a execução de pintura para os equipamentos que possuam corrosão ou desgaste maior que 30% de sua superfície.

Contate a Dagad para que possamos prestar todo tipo de assistência e assessoria nos seus equipamentos de prevenção e combate à incêndio, inclusive nos Extintores de Incêndio. Estamos aguardando seu contato, não deixe para última hora.

Manutenção de Extintores de Incêndio
Gostou do Post? Avalie.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Enter Captcha Here : *

Reload Image